A luz que guia o dia inveja a noite

O ar que dá a vida traz açoite

Permita-se sentir alguma dessas dores

Pois o caminho que castiga há sempre as suas flores

Ande, vague, chore e pague

É entre esses momentos, que reconhecemos o valor da passagem

Fechar Menu