Home | Bitered

Cultura Pop do mundo.

Diretor de ‘X-Men’ nega acusações de estupro

Bryan Singer, diretor de diversos filmes da saga X-Men (os dois primeiros, Dias de um futuro esquecido e Apocalipse) e ex-diretor da cinebiografia da banda Queen, Bohemian Rapsody, tem sido acusado de estupro desde o ano passado por diversas fontes diferentes. A revista Esquire em breve publicará um artigo detalhado contando sobre os casos, e antes mesmo da matéria ir ao ar, Singer já tratou de se defender.

Em seu perfil no instagram, Brian Singer disse que o artigo traz falsas acusações, e que tocará mais no assunto futuramente se necessário.

“Há algum tempo, eu estou ciente de que a revista Esquire pode publicar um artigo negativo sobre mim. Eles entraram em contato com amigos, colegas e pessoas que eu nem conheço. No clima de hoje, quando as carreiras das pessoas estão sendo ameaçadas por simples acusações, o que a Esquire está fazendo é um desrespeito pela verdade, fazendo presunções que são ficctícias e irresponsáveis.

O artigo tentará trazer novamente à tona as acusações e processos falsos. Este artigo se utilizará erroneamente de ‘fontes’ que dirão ter um ‘íntimo’ conhecimento de minha vida pessoal. Também tentará estabelecer culpa por associação por eu ter conhecido pessoas no passado. Eles tentarão prejudicar uma carreira que eu gastei 25 anos tentando construir.

Não coincidentemente, o artigo virá convenientemente junto ao lançamento do meu filme, ‘Bohemian Rhapsody’. Estou imensamente orgulhoso deste filme e de todos os envolvidos.

Comentarei mais sobre isso no futuro, se necessário”.

Singer foi demitido da produção de Bohemian Rapsody no final de 2017 por ter brigado com Rami Malek, que interpreta Fred Mercury. Segundo o diretor, eles tiveram ”diferenças criativas”.

Deixe uma resposta