Home | Bitered

Cultura Pop do mundo.

Love Yourself do BTS é a história da música bem na frente dos nossos olhos

Pergunta rápida : alguma vez você imaginou que a música coreana seria a maior potência do entretenimento mundial ? Se a resposta é ”não”, saiba que é extremamente normal. Ninguém pensaria numa possibilidade dessas há 10 anos atrás. Mas tudo já estava se encaminhando para isso.

Vivemos numa sociedade que suga a cultura dos Estados Unidos, especificamente. Filmes, jogos, música, livros, quadrinhos. Nosso estilo de vida hoje é muito ‘americanizado’, e não adianta negar. Assistimos filmes hollywoodianos, lemos best-sellers do New York Times, vemos os vencedores do MTV Music Awards, e andamos com um Nike nos pés.

Mas aos poucos isso vai mudando. O mundo é globalizado, e a cultura também é. Nós absorvemos e aceitamos a cultura importada dos EUA que nos trazem todos os dias, mas algumas pessoas decidiram pegá-la e transformá-la em algo próprio. 

Foi assim que o Kpop se popularizou na última década. Ao ouvir os sons vindos da Coreia do Norte pela primeira vez, a semelhança com o pop americano popularizado por Britney Spears, Backstreet Boys e Michael Jackson é evidente. Mesmo assim, o mais desatento dos ouvintes pode perceber que não é apenas uma cópia barata.

O kpop mistura diversos estilos em uma mesma música e consegue criar algo original. Uma música de pop coreano pode ter ritmo latino e batidas de rock nos mesmos 2 minutos de canção, isso que o torna tão fascinante. Os maiores nomes dessa super popularização do estilo para o mundo já está na ”boca do povo” : Jin, J-Hope, Suga, Junkook, Rap-Monster, Jimin e V, o BTS. Criado em 2013 pela Big Hit Entertainmente, os BangTan Boys foram os primeiros coreanos a se apresentarem nos Estados Unidos a entrarem em primeiro lugar no top 100 de músicas mais ouvidas da Billboard, e isso mais de uma vez.

Todo esse ‘hype’ foi coroado com um disco que juntou 3 EPs, formando uma trilogia, lançados em diferentes meses. Estamos falando de Love Yourself : Her, Tear e Answer. 

Como o kpop tem um intuito de representar a Coreia mundo a fora e ainda por cima incentivar seus jovens, o grupo leva o conceito do título muito a sério durante todo o álbum, falando de autoestima e amor próprio, com letras profundas e motivadoras. Em alguns momentos, um pouco de sofrimento e dor, de estar prso por outra pessoa, e não se conhecer direito, como vemos nas letras de Epiphany e Fake Love :

” Eu sou quem eu deveria amar nesse mundo
Esse meu eu brilhante, minha alma preciosa
Eu finalmente percebi isso, então eu me amo
Apesar de não ser perfeito, sou tão belo
Eu sou quem eu deveria amar ” – Epiphany

” Por você, eu seria capaz de fingir estar feliz mesmo estando triste
Por você, eu seria capaz de fingir ser forte mesmo estando machucado
Eu queria que o amor fosse perfeito por si só
Queria que todas minhas fraquezas pudessem ser escondidas
Eu plantei uma flor que não pode florescer
Em um sonho que não pode se tornar real ”  – Fake Love

É muito mais do que apenas música popular. Significado muita coisa para o seu país, como até mesmo economia. A Coreia soube pegar o que se fazia de melhor nos outros países do mundo, e transformou em algo inegavelmente seu, desde suas danças até os conceitos de clipes e fotos. 

A performance de ‘DNA’ no American Music Awards foi a primeira vez em que um grupo coreano se apresentou ao vivo na TV americana, em plena pauta sobre os imigrantes e estrangeiros sendo aceitos ou não nos Estados Unidos. Isso é história, assim como quando os Jackson 5 apresentaram ‘I Want You Back‘ ao vivo na TV americana em 1969, logo após o fim da segregação racial judicialmente no país. 

O que estamos vendo, com a expansão do Kpop e aceitação global, é a história da música. Já se tornou comum deparar-mo-nos com notícias sobre recordes quebrados e glórias alcançadas pelo BTS, e junto com eles, outros grupos vão crescendo (podemos citar o BlackSix e SF9 que estiveram no Brasil recentemente) e a própria cultura coreana também.

Se daqui a 10 anos todo mundo só ouvir kpop nas rádios, televisões e streaming, não estranhe. Isso já deveria ter acontecido faz tempo. 

Deixe uma resposta