Na Cabeça do Artista: Luis Fernando

Na Cabeça do Artista: Luis Fernando

Intrigante. É assim que vemos todas as formas vidas. Tão numerosas quantos os grão de areia de um deserto e tão únicas quantas as estrelas do céu. Porém, é fascinante como há inúmeras maneiras de representar essa biodiversidade.
Neste segundo capítulo de “Na cabeça do artista” vamos apresentar um jovem conhecido meu, mas antes disso, gostaria de fazer convite pra aí! Se você é um artista, seja lá qual for seu talento: desenhar, escrever, fotografar etc; entre em contato com nossa equipe para que possamos publicar um artigo sobre você!

De maneira modesta e tímida, Luis Fernando Chiarineli, de apenas 17 anos, expressa de forma exótica sua visão da biodiversidade em redes sociais. Com sua característica surrealista, demostra a fauna e a flora em uma forma totalmente única, abstraindo seus desenhos com outros elementos e dando um leve toque de infantilidade em seus traços. Ademais, seu trabalho com as cores mostrasse outras de suas características essenciais, dando vivacidade em seus desenhos, causando um efeito surreal.

Em uma de suas principais obras, “A besta terrestre” revela um majestoso rinoceronte, que constituído de árvores, plantas, rochas e carcaças de animais, trazem consigo a mensagem de como a natureza é variada, ao mesmo tempo que é à um todo, um único ser.

Em “Perdido na Galáxia” vemos a utilização da técnica em pintura aquarela. Esta pintura procura humanizar os sentimentos de solidão do animal, mostrando um fato cotidiano pra muitas pessoas; que apesar da vida ser cheia coisas a serem exploradas assim como o universo, nos sentimos sem ter aonde ir, porque nos sentimos inseguros e os medos psicológicos nos prendem a uma vida solitária.

Diferenciando um pouco a temática dos trabalhos anteriores, “Aparência Arco Íris” chama atenção pela variação de cores, que embora pintada de maneira infantil, aborda o julgamento pessoal das pessoas sobre o mundo.
Segundo Luís: “É uma fera grande e apesar de colorida, um pouco assustadora como pode ver. Porém o que quero dizer com este desenho, é que até mesmo seres colossais tem sentimentos e belezas. Emoções estão presentes em todas coisas, sejam elas grandes ou pequenas, frágeis ou grotescas. Apenas abra sua mente e seu coração, e a arte fluirá em você como um rio que despenca de uma catarata de prazeres pra a beleza escondida em todos os tipos de vida.”

Bom este foi mais um capítulo de “na cabeça do artista”
Pra conhecer mais o trabalho de Luis, siga-o nas redes sociais:
Instagram: @Chiarineli
Facebook: Luis Fernando Chiarineli

Deixe uma resposta

Fechar Menu