O fim da disputa Marvel x DC nos cinemas

O fim da disputa Marvel x DC nos cinemas

Em 2008, a Marvel junto com a Disney usou o longa do Homem de Ferro para dar início à um conceito nunca antes visto no cinema e que mudaria completamente o modo do público de receber produções : o universo compartilhado. Os filmes conversam entre si, e apesar de cada um ter sua própria história, todos acabam levando à um mesmo clímax : Os Vingadores.

Na contra-mão disso, a DC junto com a Warner tinha bom sucesso com a trilogia “Cavaleiro das Trevas” de Christopher Nolan, mas a saga acabou e a produtora se viu perdida no tempo, deixada para trás com a “concorrente” – 2012 marcou o fim do Batman de Christian Bale mas também foi o ano em que os Avengers se juntaram pela primeira vez nas telonas. Ainda assim, os filmes solos continuaram no estúdio da Caixa d’Agua, e Zack Snyder traz à tona em 2013 uma visão diferente do Superman que não foi aceita por todos, mas que ainda assim tinha o conceito de filme semi-autoral por parte do diretor. Três anos da DC sem lançar um filme, enquanto a Marvel passava a explorar outras vertentes : heróis espaciais (Guardiões da Galáxia), tramas políticas (Soldado Invernal) e comédias assumidas (Homem-Formiga). Em 2016, a DC cria um enorme hype com Batman v Superman, e de uma só vez, introduz a Trindade ao grande público (o que, olhando agora, parece uma jogada bem desesperada). Público e críticas divididos, e dali pra frente, se tornou um pouco difícil identificar qual era a verdadeira ideia do conceito de Universo Compartilhado da DC; enquanto a Marvel já tinha concluído algumas sagas e seu conceito atraía cada vez mais público.

Deixando a timeline de lado, e voltando a 2019, uma coisa se tornou clara pra todo mundo : não existe mais essa disputa de Marvel X DC. Por vários motivos, mas citarei alguns.

  • 1 – Isso é uma idiotice
  • 2 – Não tem como competir com um adversário que largou na frente
  • 3 – As duas são as melhores no que fazem quando não fazem merda

É bem simples. Mesmo que todos os filmes da Marvel sejam sucesso de bilheteria, os que mais movimentam o público são aqueles em que os heróis estão juntos – vide Vingadores : Ultimato tendo esgotado ingressos no mundo inteiro mesmo antes da estreia. Do outro lado, a DC é justamente boa e agradável quando os heróis estão SOZINHOS : Mulher-Maravilha, Aquaman e Shazam, todos sucessos de público e bilheteria, enquanto os filmes “compartilhados” ou de equipes, foram os que menos renderam dinheiro e mais dor de cabeça – BvS, Esquadrão Suicida e Liga da Justiça. Ou seja : quais motivos a Warner tem pra continuar com essa ideia desesperada de ligar todos os filmes ?

A DC parece finalmente ter entendido isso, e agora segue para um caminho mais confiável e próprio – ela é grande o suficiente para ter seu próprio público, e não precisa concorrer com a Marvel. Os filmes solo agora são a verdadeira salvação desse universo, e chega daquela ideia de filmes que precisam agradar tanto os fãs mais velhos quanto atrair um novo público (o público da Marvel). Agora cada público terá seu tipo de filme próprio : Aquaman e Shazam para os que gostam de ação e comédia, e filmes como o vindouro Coringa e o próximo Batman com mais drama, violência e trevas (Zack Snyder pula de felicidade).

Assistindo Ultimato, o fã da DC pode se sentir um pouco triste e pensar “podia ser a gente”. Realmente, vários conceitos dali são clássicos das histórias da DC : Mega Crossovers, SPOILLER Viagem no Tempo e um antagonista totalmente idealista. Ver um filme no estilo de Ultimato com os personagens da DC seria um verdadeiro delírio, mas por conta de tudo que foi falado, não parece uma boa ideia HOJE.

Então, sim, essa coisa de comparar Marvel com DC nos cinemas já virou idiotice e algo completamente inútil. Não, não há vencedor nem perdedor. Afinal, cada dos lado está fazendo coisas diferentes do outro, o que adia por mais alguns anos a temida “saturação” do público quanto aos filmes de heróis e personagens de quadrinhos. E quem sabe assim não dá pra aproveitar mais dos filmes sem precisar ser fanboy o suficiente pra criticar só porque é da “adversária”.

Gabriel Lira

Apenas um cara tentando fazer a coisa certa.

Deixe uma resposta

Fechar Menu