A Black Days sem dúvidas é uma das grandes apostas da cena underground voltada para o emocore, principalmente por ter em sua formação atual membros experientes que já atuaram em bandas do gênero - o vocalista Bruno Figueiredo que já esteve no Rock in Rio com a John Wayne, fez parte da Savant Inc; o baixista João Bonafé (ex-Gloria), e o guitarrista Murilo Amancio que fez parte da Life to Live.

Formada em 2014, a banda lançou seu primeiro EP nessa sexta feira (13), 'Entidade'. E toda essa mistura de experiências e vivências no meio hardcore melódico fez toda a diferença para as 9 faixas lançadas com o EP. Importante dizer que não adianta ter vários membros com 'rodagem' se eles não conseguem se unir para produzir algo novo - com a Black Days isso não acontece. Cada um dos membros acrescenta muito às músicas e juntos se tornam um organismo muito interessante.

A capacidade vocal e o repertório do vocalista Bruno Figueiredo surpreende e abre diversas possibilidades que são muito bem exploradas aqui, desde as músicas mais rápidas (Adeus Ódio, Olá vitória) até às mais melódicas (Sinopse). Bonafé também tem um papel fundamental. Como dito antes, o baixista é ex-integrante do Gloria, banda que fez muito sucesso durante o BOOM do 'Emo' no Brasil e que tinha justamente essa pegada de misturar gutural com versos cantados. Aqui ele participa com alguns screams intercalados com a voz de Bruno na primeira música, e funciona perfeitamente para dar tom ao que virá a seguir. As duas próximas músicas, 'Dance Sozinho' e 'Espiral' também trazem consigo refrões que ficam na cabeça, com riffs muito bem harmonizados e que sempre buscam crescer dentro da estrutura das músicas.

'Espiral' tem mais Bonafé berrando, precedendo o refrão cantado por Bruno, e comprova que a química entre a banda funciona muito bem, nessa que é uma das melhores faixas do EP. Tudo funciona tão bem que é difícil ouvir apenas uma vez e até mesmo rotular de alguma forma. A bateria pesada de Adriano Ferreira, o baixo veloz e as guitarras marcantes são estruturas perfeitas pra que a letra e a mensagem da música sejam transmitidas de maneira fiel e verdadeira. Aliás, essa é uma ótima definição para a Black Days em si. Apesar das referências e inspirações inegáveis em bandas como o próprio 'Gloria', 'Fresno' e outras do post-hardcore, os rapazes de São Paulo são muito autênticos em seu som, o que dá aquela sensação de renovação à tudo que tem sido lançado na cena nacional nos últimos anos.

'Entidade' é um álbum quase 'decrescente' no sentido de velocidade e peso, já que começa com faixas mais impactantes e rápidas e vai aos poucos desacelerando até chegar no mais puro rock melódico, nas últimas faixas 'Medo' e 'Sinopse'; essa última que é uma explosão de sentimentos. Mas justamente por isso é interessante de se ouvir na ordem, como se fosse uma narrativa, com seus altos e baixos.

A Black Days consegue imprimir toda sua identidade nessas 9 músicas, o que torna 'Entidade' uma das melhores surpresas desse ano. Um EP conciso de uma banda que almeja alto e sabe trabalhar pra atingir seu potencial artístico.

Fechar Menu