Um roteiro perdido de Stanley Kubrick foi descoberto recentemente por um pesquisador e professor de cinema, chamado Nathan Abrams, que é especialista na carreira do diretor. O roteiro leva o título de ''Burning Secret'', e foi escrito por Kubrick e Calder Willigham em 1956. Kubrick e Willigham trabalharam juntos mais tarde em ''Glória Feita de Sangue'', filme considerado por muitos um dos melhores sobre o tema anti-guerra.
Burning Secret é uma adaptação do livro de 1913 do escritor vienense Stefan Zweig. De acordo com um novo relatório, a adaptação de Stanley Kubrick da história trazia adultério e paixão em um resort de spa, onde um "homem suave e predador faz amizade com um garoto de 10 anos". O homem então o usa para seduzir a mãe casada do menino. É fácil entender por que o estúdio MGM não quis que o filme fosse produzido, devido à seus temas polêmicos. No entanto, o diretor conseguiu uma história semelhante com Lolita, apenas 6 anos depois.
Nathan Abrams, que descobriu o roteiro perdido, observou que muitos fãs de Kubrick têm discutido ao longo dos anos sobre se ele estava completo ou não. No entanto, Abrams agora pode provar que ele foi realmente concluído. Ele explica :
"Os aficionados de Kubrick sabem que ele queria fazer isso, (mas) ninguém nunca pensou que estava completo. Agora temos uma cópia e isso prova que ele fez um roteiro completo."
 
O roteiro de Burning Secret de Stanley Kubrick tem o selo do departamento de roteiro da MGM e é datado de 24 de outubro de 1956, que é antes do diretor ser popular. Além do material tabu no roteiro, acredita-se que a MGM cancelou o projeto depois de saber que Kubrick estava trabalhando em Glória Feita de Sangue, o que teria violado seu contrato. Outra teoria popular é que o estúdio não achava que o roteiro de Burning Secret teria feito um bom filme.
Abrams não deu muitos detalhes, mas acredita-se que o roteiro estava guardado com um filho de um dos colaboradores de Stanley.
Agora que o roteiro de Burning Secret foi encontrado, é apenas uma questão de tempo até que um diretor avance para transformá-lo em um filme. Nathan Abrams diz que o roteiro tem mais de 100 páginas e ele acredita que é completo o suficiente para um novo diretor fazer o projeto.

Fonte : The Guardian

Fechar Menu